quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

BUSQUEI NA MEMÓRIA E TROUXE TODA A MINHA FAMÍLIA DE VOLTA

É impresionante o que nossa memória é capaz de fazer. Hoje de manhã veio à cabeça, do nada, o seguinte texto "There's no more corn on the brasos". Fiquei pensando naquilo e muito rapidamente descobri se tratar de uma música que eu ouvia na casa de meus tios lá pelos 8 anos de idade.
Meus primos já eram adolescentes e ouviam música num aparelho antigo chamado Sonata. Colocavam um compacto (um pequeno disco de vinil) e eu, sem saber muito a respeito, curtia bastante. Lembro-me que todos gostavam muito. Meus tios, primos, minha mãe, minha avó e meu avô e eu, é claro, curtíamos muito e repetíamos a música incansavelmente a ponto de hoje, muito tempo depois, por alguma razão que desconheço, ter buscado essa canção em minha memória. 

O advento da internet, essa maravilha que nos dá um poder sobre a informação de forma imensurável, me proporcionou o prazer de entrar em contato com esse passado tão distante descobrindo que a banda se chamava The Walkers, a canção é de 1971 e fala de um rio chamado Brasos onde se cultivava milho no Novo México (EUA). Dai o nome da canção que, em tradução livre, quer dizer "Não há mais milho no Brasos". E que aqui no blog quero dividir com todos vocês essa pequena raridade.  


Não se trata de nenhum vídeo e sim de uma música da banda em mp3 já que não existe, pelo menos que eu saiba, registro em vídeo desta banda chamada The Walkers.
Aqui no Brasil só foram lançados 2 compactos singles, sendo que o que tem a música "There's No More Corn On The Brasos" foi um sucesso de venda, tornando a música muito conhecida. O estilo musical do The Walkers passeia pelo folk, country music e rock.
Não confundam The Walkers com Los Walkers, a banda argentina pois são bandas diferentes e não tem nada em comum. Assim como The Walkers Brothers é outra banda, formada na EUA nos anos 60 e que fez sucesso no Reino Unido.
There's No More Corn On The Brasos

There's no more corn on the Brasos - o oho oho
 Não há mais milho no rio Brasos
They grinded it all up in molasses - o oho oho
 Eles transformaram tudo em melaço
Captain, don't you do me like yoz've done for Shine -
 Capitão, não faça comigo como você fez com o Shine.
Well, you've driven that bully till he went stone blind - o oho oho
 Bem, você sobrecarregou aquele xucro até que ele ficou completamente cego
You've come on the river in 1904 - o oho oho
 Você chegou ao rio em 1904
You could find many dead men on every turn of the road - o oho
 Você pôde encontrar muitos homens mortos em cada curva da estrada
There's no more corn on the Brasos - o oho oho
 Não há mais milho no Brasos
They grinded it all up in molasses - o oho oho
 Eles moeram tudo em melaço
You've been on the river 1910 - o oho oho
 Você esteve no rio em 1910
Well, they're drivin th women like they drive the men
 Bem, eles estão sobrecarregando as mulheres, como sobrecarregam os homens
Rise up all dead men, help me drive my load - o oho
 Levantem-se todos os homens mortos, ajudem-me a levar minha carga
Oh, rise up all dead men, help me drive my load - o
 oh levantem-se, todos os homens mortos, ajudem-me a levar minha carga
There's no more corn on the Brasos - o oho oho
 Não há mais milho no (rio) Brasos
They grinded it all up in molasses - o oho oho
 Eles moeram tudo em melaço

3 comentários:

Sérgio Camatta disse...

Legal Weliton, eu também tinha esta canção gravada em minha memória, quanto à esta tal de internet, é coisa muito louca mesmo, estes dias atrás eu descobri um filme que achava que não teria mais chance alguma de rever, enfim, encontrei, baixei e já assisti umas quatro vezes, se trata do filme "A história do mundo" de Mel Brooks.

well disse...

Maluco né camata. Esse filme eu também vi no cinema e um amigo meu conseguiu na internet e fomos assistí-lo. Fiquei impressionado como muda nossa visão com o tempo. O filme continua bom mas, era bem melhor antes, vc não acha?

Sérgio Camatta disse...

Acho sim Weliton, penso que quando vimos este filme pela primeira vez, no "Cine São Jorge","anos 80"
tudo era muito mais engraçado.